quinta-feira, 5 de maio de 2011











entra o cliente grosseiro na oficina:
'você se lembra desse ventilador?'
'bom dia, senhor.'
'bom dia. você lembra?'
'vagamente...'
'vagamente?'´
'é. porque? ele fala?'
'você esta de piada!'
'de piada está o senhor querendo que eu me lembre de um aparelho sendo que eu recebo uns oito iguais a esse todo dia!'
'eu arrumei ele aqui à uns dois meses e agora ele parou de novo.'
estico o fio e ligo na tomada. o vento sopra no meu rosto em três velocidades, oscilando silenciosamente.
'tá funcionando!'
'não acredito!'
'verifique a instalação elétrica da casa do senhor. e quando for assim, testa ele em outra tomada antes de vir aqui. tenha um bom dia.'
'não acredito que vim aqui pra nada!'
'pra nada nada, chefe. pelo menos o senhor trouxe o ventilador pra passear. tchau ventilador!'
'falô gustão!' me respondeu o aparelho.

2 comentários:

  1. valeu, peu!
    dai-me bons dias e lhes darei boas histórias.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

muito obrigado por comentar neste blog. só não esqueça que a trema caiu e que berinjela é com J! não leve a mal. estou avisando para que você não passe vergonha na frente dos outros comentaristas.